segunda-feira, 24 de julho de 2017

De nuevo soñar

               
             Mais uma vez o Condá vai ser pintado de verde e branco para receber os hermanos argentinos para uma disputa de tirar o fôlego. Começaremos a partida eliminados e teremos 90 minutos e mais um pouco para reverter a situação, fazendo dois gols de diferença , caso consigamos apenas devolver o resultado da ida, testaremos ainda mais nossos corações coma  disputa de pênaltis.

                O adversário mudou muito desde o primeiro confronto, a começar pelo técnico e passando por vários jogadores destaques. Portanto a única coisa que veremos se repetir em campo é a já conhecida garra e entrega argentina. Eles estão com um aproveito de 53% no campeonato nacional, com 14 V, 7 E e 9 D, sendo que vem de 4 vitórias seguidas e durante todo campeonato perderam apenas 3 vezes por 2 gols de diferença(osso duro de roer).

                 Do lado verde e branco, também mudamos de técnico e estamos em uma melhor fase do que aquela que estávamos quando perdemos de 1x0 lá. A classificação não é obrigação da Chape, mas seria um passo muito importante para consolidar a recuperação, além é claro de trazer $$$ para nossos cofres.
   
                  Ainda dói a eliminação da Libertadores por um erro burocrático da Conmebol, aliado à falta de experiência e de bom senso do nosso presidente. Mesmo assim, a torcida não deve levar isto para campo, é outra competição e temos chances reais de seguir adiante, mas será preciso aquele apoio irrestrito durante a partida.

                  Vamos, vamos Chape!!! Pra cima deles Índio!!!
               

terça-feira, 18 de julho de 2017

Caiu na rede,é ponto...

             
                 ...mas não vai ser nada fácil.  Nosso histórico contra eles é bastante desfavorável, parece que não conseguimos ainda aprender um jeito de enfrentar os paulistas do litoral. Foram 6 confrontos até hoje, apenas uma vitória do Verdão em Chapecó e lá perdemos todas as 3 que jogamos e para piorar sempre levamos pelo menos 3 gols.

                  Apesar da vitória que nos deu certo alento na rodada passada, sabemos que ainda estamos reorganizando o time pós-Mancini, voltando ao velho estilo brigador na defesa e meio de campo, porém cientes de que isto leva tempo para encaixar. Para piorar um pouco mais, o Santos vem fazendo um bom Brasileirão e vai lutar com unhas e dentes para se manter no G4.

                   Os reforços ainda estão se preparando e também vão precisar se adaptar ao time, então mesmo que entrem no BID , pouco provavelmente serão utilizados de cara. Vamos com o que temos e devemos manter a postura "cautelosa", nada de todo mundo pra cima do adversário. Se trouxermos um ponto de lá, já terá sido um baita resultado, na verdade será inédito.

                   Somar pontos é o que importa no momento, colocação na tabela vai importar apenas no final do campeonato.

                    Vamos, vamos Chape!!! Pra cima deles Índio!!!

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Valeu o apoio

             
             Qualquer torcida consegue criticar, ofender, agredir, mas a torcida verde e branca, mais uma vez fez diferente,foi receber o time no aeroporto após a derrota para o Sport com apoio e incentivo. Sabendo que na próxima partida teríamos um time bastante mudado e enfrentaríamos um time qualificado e precisando vencer.

              O primeiro tempo não ajudou a melhorar a expectativa de sair da situação incômodo de estar às portas do Z4, pouca produção do Verdão do Oeste e um 0x0 que trazia o medo de mais um revés dentro de casa que nos colocaria em uma situação ainda mais delicada.

               Veio o segundo tempo e vimos a mão do Eutrópio, a substituição no ataque deu resultado rápido, após dois minutos em campo Túlio de Melo abriu o placar de cabeça. O São Paulo tentou equilibrar o jogo com lampejos individuais porém sem sucesso, até que nos acréscimos viu Lucas Marques ampliar e dar o placar final da partida.

                 O jogo não foi bonito, mas como dizem, "até os quero-queros da Arena sabem" que o mais importante agora é somar pontos enquanto o time não se acerta 100%, precisamos de pelo menos mais 6 pontos até o final do turno, dá para fazer mais.

                   Se o Eutrópio fizer o básico, jogar sem se jogar para cima dos adversários feito um bando, poderemos nos manter na série A sem muito susto.

                    Destaque para a presença da torcida, apesar do momento ruim, não abandonou o time. 99% das vezes, apoiar faz mais diferença para o bem do que vaiar e protestar. Protesto deve ser guardado para time sem raça , nem de perto é este o caso desta Chapecoense de 2017.

                     Valeu meu Verdão!!!!

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Calma Leão

              
               A Chapecoense tem um histórico muito equilibrado jogando contra o Sport, em 10 jogos, desde 2013, são 4 vitórias para cada lado e 2 empates. Vários destes jogos com pelo menos 3 gols, nossa maior pancada foi em 2016, no jogo da despedida do Guto, 5x1 pra eles. Porém nossa primeira visita à Ilha do Retiro foi uma virada fantástica no finalzinho do jogo.

                Sobre momento, eles estão em alta e nós tentando nos equilibramos para ficar longe da parte inferior da tabela. Mesmo assim, a diferença é de apenas 3 pontos entre nós.

                  Eutrópio vai buscar fechar um pouco mais o time provavelmente pelo que deu indicações na partida anterior e isto é o correto, pelo menos para o momento. Qualquer ponto lá será bem vindo e se surpreendermos os rubro-negros na sua casa daremos um bom salto.

                    Hoje Rossi se despediu do Verdão, teve bons e maus momentos com a nossa camisa , mas de qualquer forma podemos dizer que cumpriu bem a sua função. Vontade não faltou. Obrigado.

                    Vários nomes chegando, principalmente para o ataque, o que dá um certo alento, mas como sempre gosto de enfatizar, são contratações, só saberemos se são "reforços" depois que jogarem.

                     Será que entraremos em uma nova maré? Tomara que sim.

                     Vamos, vamos Chape!!! Pra cima deles Índio!!

terça-feira, 11 de julho de 2017

Mudando o rumo?

               
                A chegada do Eutrópio ainda não fez efeito, calma torcedor, qualquer um que acompanhe futebol sabe que resultado logo na chegada tem mais a ver com acaso do que propriamente com mudanças feitas pelo novo "professor".

               
                O Verdão apresentou no início do jogo contra o Atlético/PR o mesmo "apagão" que vinha acontecendo na era Mancini, levando um gol antes de 2 minutos. Depois disto o time jogou relativamente bem, mas ainda apresentando um certo desequilíbrio nas ações defensivas.

                 Apesar de bastante posse de bola e pressão a finalização ainda segue sendo o calcanhar de Aquiles do ataque do Verdão, que cria boas possibilidades mas não tem uma boa direção na conclusão. Para isto a Chape está trazendo atacantes e meia-atacante tentando mudar este cenário.

                 Nossa reza é para que o Eutrópio de 2017 seja diferente do de 2015, que apesar de conhecer muito na teoria, tinha grande dificuldade de incutir em seus comandados o espírito e a alma Chapecoense de luta. Apesar de não estar entre os que faze o coro de "falta de raça" quando as coisas não vão bem, até porque este não é de forma alguma o nosso problema, lembro bem que chamava a Chape do Eutrópio de "operários padrão"(aqueles que não fazem o suficiente para serem promovidos e nem deficientes o suficiente para serem demitidos).

                  Teremos até o fim do turno, São Paulo, Atlético/GO e Bahia, qualquer coisa menos que 7 pontos será bastante preocupante para o restante da competição. Sport, Vitória, Santos e Coritiba fora teremos que vencer pelo menos uma, ou não perder nenhuma, fechando assim com 25 a 26 pontos para buscarmos outros 20 no returno.

                    Vamos, vamos Chape!!!

                 

             

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Segura na mão de Deus...

                 
                   Semana conturbada na Chapecoense, o que todos temiam está em curso dentro do Clube, a dificuldade da nova diretoria manter os altos padrões da diretoria passada. Apesar de imaginarmos que isto poderia, ou viria a acontecer, no fundo tínhamos a esperança de que fosse um pequeno abalo e não um terremoto.

                     Também sabíamos que a grande exposição nos colocaria na "boca do povo", ou seja, agora temos milhares de "opinadores" na gestão da Chape, até a simples demissão de um técnico que vinha apresentando uma sequencia de maus resultados é colocada no tribunal das redes sociais para julgamento. O que nós torcedores podemos fazer?

                      1°- Não nos deixarmos levar pela onda de pessimismo
                      2° - Lembrarmos do nosso papel principal que é apoiar.
                      3° - Não passar "disque me disque" pra frente(fofocas)

                      Domingo enfrentaremos o Atlético/PR que não vem em um bom momento, além disto enfrentaremos também a desconfiança frente ao nosso novo técnico Vinícius Eutrópio(quem me acompanha sabe que é o único até hoje que eu cornetei). Porém, vou deixar de lado minhas "convicções" quanto a ele e apoiar, pois o sucesso dele é o nosso.

                       Nossa esperança é que ele tenha observado, estudado e descoberto o óbvio dentro do time, que não podemos querer encarar times melhores de igual pra igual e de forma alguma podemos deixar espaço no meio de campo para os adversários criarem, principalmente dentro dos nossos domínios.

                       Boa sorte Eutrópio, boa sorte Chapecoense, boa sorte diretoria(falaremos sobre em outra ocasião).

                        Vamos, vamos Chape!!! Pra cima deles Índio!!!

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Desespero?

           
             Ainda não, apesar da situação ruim, estamos vendo um campeonato muito equilibrado que está vendo uma dança das cadeiras nas posições da tabela. O 16° colocado, primeiro fora da zona de rebaixamento está a 5 pontos do primeiro dentro do G4 e a 4 pontos do G6.

              A Chape, com 13 pontos, está a 3 do G4 e a 3 do Z4, e a rodada não é favorável, vamos encarar o Fluminense fora de Chapecó e em uma sequência negativa. Historicamente o Fluminense tem tido dificuldades com o Verdão do Oeste, mesmo assim, fica difícil contarmos com pontos vindo de lá levando em consideração nosso momento. A hora da virada já passou do ponto, era para ter sido contra o Galo aqui.

              Reforços estão sendo especulados, nenhum nome de impacto, mas muito melhor do que apenas esperar. O que resta é torcer e apoiar os que chegarem para que tenhamos um bom elenco e não apenas um time que oscila cada vez que uma ou duas peças se lesionam ou são punidas.

               Pessimismo e otimismo gastam a mesma energia, tem muito campeonato pela frente e "crise" acontece principalmente se a torcida entra na pilha de encarar o que acontece normalmente com times de futebol do nosso porte, como algo "absurdo". Não é. No nosso melhor ano, 2016, vencemos 13 vezes(39 pontos) os outros 13 pontos vieram de empates.

                 Qualquer ponto será bem vindo, o que precisamos é deter a sequência de derrotas.

                  Vamos, vamos Chape!!! Pra cima deles Índio!!!

terça-feira, 27 de junho de 2017

Vamos sonhar outra vez

                 
                   Sim, apesar de ser realista, também sigo sonhador. A Chape é o meu time por isto mesmo, sempre me deixa sonhar. Mesmo quando não tínhamos série e enfrentávamos algum gigante nacional na Copa do Brasil, ou quando íamos passo a passo para uma final do estado contra times mais estruturados, eu sonhava durante toda a campanha.

                    Ano passado vimos o sonho se realizar, adversário após adversário vencido na segunda maior competição internacional do continente e chegamos ao título, ainda que com uma perda inimaginável.

                    Começaremos a caminhada na Argentina, contra o Defensa y Justicia , que apesar de ter sido fundado em 1935, só teve sua primeira participação nacional em 1985 na primeira B e somente em 2014 chegou à primeira divisão.  No momento tem 54% de aproveitamento no campeonato Argentino(14 vitórias,7 empates e 9 derrotas).

                     Sabemos o que esperar no quesito entrega, independente de série ou situação, os times argentinos entregam qualquer resultado de forma cara, portanto é preciso atenção e dedicação dos nossos jogadores do início até o apito final.

                     O momento da Chape é ruim, mas sabemos que geralmente cada competição é uma história diferente, Importante mesmo é não voltar, no mínimo, com um resultado que seja difícil demais para reverter e por que não com um resultado que nos dê vantagem?

                     Perdemos a última no Brasileirão, revolta de parte da torcida, alguns de forma equivocada cobrando "raça", o que eu não estou vendo faltar, outros corretamente cobrando mudanças, o que realmente é preciso pois o time está jogando um futebol pobre e manjado pelas laterais e insistindo demais do tal do "latereio", tá feio de assistir. Ou o Mancini se reinventa ou vai encontrar o caminho da rua.

                      Vamos, vamos Chape!!! Em busca do sonho.

sábado, 24 de junho de 2017

3 pontos...urgente

           
             Que sapecada levamos, 5 gols no lombo, não é fácil recuperar a confiança depois disto. Tudo bem que o Flamengo fora de casa historicamente é complicado, mesmo assim, facilitamos demais a vida deles. Mancini está agindo como aquele jogador na mesa de pôquer que tenta recuperar o dinheiro perdido nas mãos anteriores, fazendo exatamente a mesma coisa o tempo todo, arriscando ainda mais.

              O estilo de jogo da Chape sempre foi de muita marcação, isto é uma marca registrada histórica. O que vem se tentando é fazer a Chape jogar solta, atacando o tempo todo, tudo bem, isto funciona contra times medianos, mas contra times mais qualificados isto é suicídio. Portanto mudar é preciso. Não falta qualidade e nem raça a estes jogadores que estão vestindo o manto verde e branco, apesar de parte da torcida sempre enveredar por este caminho mais fácil de dizer que está faltando vontade e que não estão "honrando" os que se foram.

               Vamos enfrentar um time alternativo, porém de qualidade, sabemos que quando esta chance é dada, os jogadores dão o dobro de si para buscar um lugar entre os titulares, então, nem esperem facilidades, será preciso muita organização, confiança e empenho para buscarmos estes 3 pontos que agora se tornam urgentes.

                 O histórico contra o Galo em casa não é ruim, 3 vitórias e 2 empates em 5 confrontos, temos que ir confiantes apoiar o Verdão e gastar nossa voz empurrando como sempre fazemos a hora de reequilibrar é agora.

                  Vamos, vamos Chape!!!!

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Posição ou pontuação?

           
            A Chapecoense está com 54% de aproveitamento, mas como começou o campeonato com um aproveitamento superior, ainda se mantem na metade de cima da tabela, mesmo sem ter jogado ainda na rodada. Situação que pode mudar na partida de hoje, para o bem ou para o mal.

            O que importa na verdade, muito mais do que a posição na tabela neste momento, é a pontuação, uma coisa que pode ou não estar ligada na outra. Posição na tabela não depende apenas do desempenho do time, depende também do desempenho dos demais adversários, um tropeço do Verdão aliado a tropeços de outros times pode nos manter no alto da tabela. Já a pontuação vai definir a posição na rodada 38, que é a única que nos importa afinal.

           A Chapecoense precisa somar pontos, isto é óbvio, a questão é que devemos aproveitar os que são mais prováveis e comemorar muito os improváveis. Contra o Flamengo é um destes casos, jogam em casa, vem em crescente, tem poder de investimento superior e a gente sabe como funciona arbitragem com Corinthians e Flamengo contra times menores e nem estou falando de resultado "arranjado" ou "combinado", apenas que na dúvida é tudo "pró" o maior.

            Nosso retrospecto não é bom, apenas uma vitória em casa em 6 confrontos e um empate fora, portanto, qualquer coisa que vier deste jogo, é aceitável, menos é claro, jogar sem dar o máximo.

           Vamos, vamos Chape!!!!

segunda-feira, 19 de junho de 2017

De olho na meta

       
          Derrota para a Ponte Preta, vitória sobre o Vasco e derrota para o Botafogo em casa. Não tá tudo errado, mas também ainda não está bem certo.

          Que a Chapecoense iria ter estas variações era algo esperado, mas o que vem acontecendo é que as oscilações estão ocorrendo por falta de elenco e as peças de substituição não conseguem manter o padrão de jogo que já apresentou em bons momentos.

            O bom início de Brasileirão fez muitos torcedores esquecerem que nosso time ainda está em formação e que o bom time de 2016 começou a ser formado em 2014. Portanto é importante ter em mente que a meta segue a mesma, permanecer na série A, se for sem muito sofrimento melhor.

             Tinha projetado 15 pontos para as primeiras 10 rodadas, estamos com 13, sigo otimista, temos Flamengo fora e Atlético/MG em casa, precisamos de pelo menos uma vitória, ou dois empates para nos mantermos no meio da tabela pelo menos.

             Vai ser um ano difícil e precisamos ficar unidos, diretoria, time e torcida, se começarmos a cair na "pilha" de imprensa, adversários e quem quer que seja, poderemos colher um amargo rebaixamento.

             Tudo o que acontecer com a Chape este ano, vai ser um "ai ai ai", nos querem coitadinhos, já falei isto, mas não terão.

             Vamos, vamos Chape!!!

sábado, 10 de junho de 2017

Segue a meta

             
              Dizem que depois da tempestade vem a calmaria, que assim seja para o Verdão do Oeste neste final de semana, porque a tempestade foi das grandes, fora e dentro de campo. Muito extracampo distraindo a cabeça de todos enquanto o Gremio calmamente se preparava para o jogo.

               Em campo vimos uma mistura de estrategia equivocada do Mancini(jogar aberto indo pra cima com tudo) com um pouco de azar(o lindo gol, sem querer do Michel). Vimos o melhor time do campeonato jogar bem e fácil, aproveitando esta estratégia equivocada do Verdão e deitando nos contra-ataques e uma Chapecoense empenhada insistindo e se doando. Placar final elástico.

               Lição aprendida, é o que todos esperamos, vamos para São Paulo buscando mostrar que podemos seguir brigando na parte de cima até atingirmos a pontuação necessária para ficarmos tranquilos contra o rebaixamento. Lembramos sempre que esta é a meta número 1, depois disto poderemos pensar em qualquer outra coisa.

               Os times se enfrentaram 6 vezes pelo Brasileirão, a Chape venceu apenas uma e foi em Chapecó, portanto a vantagem histórica está do lado deles, porém o resultado mais comum é o empate, o que hoje nos serviria muito bem.

                 Vamos, vamos Chape!!! Levantar a cabeça e dar a volta por cima é o teu DNA

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Vamos jogar bola?

               
                 Tudo o que envolve a Chapecoense neste ano é foco de notícia e opiniões diversas. Claro que opinião cada um tem a sua, mas a questão é que nem todos buscam ficar informados para depois opinar e o que vemos? Um mar de bobagens.

                    Não importa o que a Chape faça, ou seus torcedores, pois o julgamento virá de uma forma ou de outra. Tanta atenção assim, não vem sem efeitos colaterais. O nosso é não poder falar nada, nem tomar nenhuma decisão sem sermos bombardeados pela moderna onda do politicamente correto.

                    O exemplo no momento é o jogo contra o Grêmio. Ano passado foi o maior blablabla quando a Chapecoense pediu um adiamento de partida(que foi recusado). Agora a Chape fala que nao quer adiar uma partida e a hipocrisia bate forte em diversos torcedores de times adversários, acusam ao Verdão de "não ser solidário" "logo vocês???" . Sim acreditem, estamos em um beco sem saída. Se não tomamos atitude, estamos sendo coitadinhos, se tomamos estamos "deixando de ser solidários".

                    A questão é simples. Todos nos queriam "coitadinhos", esperavam a Chape mendigando, de cabeça baixa, sendo saco de pancadas. "Infelizmente" o Verdão do Oeste se organizou rápido e conseguiu estruturar um bom time e obter resultados, ninguém queria este roteiro, não assim tão rápido.

                     O que vamos fazer? Seguir trabalhando, amanhã receberemos um dos melhores times do Brasil no momento. Jogo dificílimo, para pontuarmos teremos que ser perfeitos e contar com a presença e a força do torcedor na Arena, acredito que assim será.

                    Vamos, vamos Chape!!!!