sábado, 19 de dezembro de 2015

Embarques e Desembarques...

           
                A Chapecoense começou há algumas semanas a se preparar para a próxima temporada. Como ocorre tradicionalmente, existe uma quantidade definida de jogadores para se trabalhar em um elenco e para que alguns possam "embarcar" é necessário que outros "desembarquem".

Desembarcaram:

Goleiro: -João Paulo(veio como um botão de emergência em um momento que tivemos 2 goleiros lesionados, mas sabia que dificilmente entraria)

Zagueiro: -Felipe Zang, saiu como entrou desconhecido da torcida.

Volantes: -Elicarlos(alternou bons e maus momentos, os maus prevaleceram)
                 -Richarlyson(grande aposta que acabou não vingando e se lesionou)
                - João Afonso ( poucas oportunidades, mas nas que teve não mostrou nada que motivasse a   renovação)
                 -Wanderson: Com certeza a saída mais sentida pela torcida, bom jogador de grupo, que não se firmou na titularidade na série A. Marcou o nome aqui pelos acessos e pela postura.

Meia: -Wagner, não aproveitou a grande oportunidade que teve para aparecer na série A. Baixo desempenho nos treinos e nas poucas chances que teve no time mostrou-se bastante abaixo do esperado para a posição pra uma série A.

Atacantes: -Tiago Luís: ( a decisão de leiloar salário acabou levando o jogador pro JEC, o que se mostrou uma decisão errada, pois vinha bem na Chape. Retornou abaixo.)
                  - Willian Bárbio: Alternou bons e maus momentos, os maus prevaleceram.
                   -Flavinho: foi-se sem mostrar nada.
                  - Matheusinho: foi-se sem mostrar nada.
                  - Túlio de Melo: Foi bem e ganhou passagem pra China

Fizeram conexão pra 2016 :

Técnico: Guto Ferreira, pegou um time que ia rumo ao precipício e restaurou a confiança, fazendo com que o time jogasse de forma ofensiva.

Goleiros: -Nivaldo(ídolo, quando teve oportunidade mostrou que ainda pode ajudar)
                - Danilo(Titular absoluto em 2014, em 2015 não teve o mesmo desempenho, pode vir a ter uma sombra ano que vem)
                - Sílvio(nosso goleiro azarado, nas chances que teve mostrou que tem potencial, mas se lesiona demais)

Zagueiros: Uma das menos vazadas do Brasileirão se manteve toda.
                   - Vilson, Willian Thiego, Neto e Rafael Lima      

Volante: -Gil(destaque em boa parte do campeonato, alternou bons e maus momentos, mas o bons prevaleceram)  
               -Bruno Silva(foi comemorado em seu retorno, porém perdeu qualidade e foco. Envolvimento em questões extra campo colocaram a torcida contra o jogador)

Meia: -Neném(falem bem ou falem mal, teve boas atuações, acima do esperado em alguns momentos, excelente de grupo e funciona bem como a cola que une a equipe)
           -Camilo(foi bem boa parte do ano, teve momentos ruins e no momento está mostrando não querer ficar, mas tem contrato)
           -Cléber Santana(assumiu a capitania e teve bons momentos)
           -Hyoran(segue sendo uma promessa, mostrou que pode se firmar em 2016)

 Atacantes: - Bruno Rangel(especulou-se sua saída pois em alguns momentos mostrou-se descontente por não ser titular absoluto da equipe)
                    - Ananias(Começou o ano voando no Catarinense,mas foi perdendo o pique, alternou bons e maus momentos, terminou o ano como bom jogador de elenco.)

Embarcaram:
  
Atacantes: -Silvinho(passagens apagadas por Criciúma e JEC, fazem o jogador chegar contestado.
             -Kempes(o rebaixamento com 3 equipes para a série B não o fazem chegar muito bem credenciado)

Laterais: -João Lucas (considerado uma perda pelos torcedores do Paysandu tem tudo para fazer uma excelente temporada na Chape)
                - Gimenez (rebaixado com o Goiás, não se destacou por lá)
Volantes: -Josimar(Desempenho regular na Ponte Preta)
                 -Moisés(estava no Japão, mas antes teve passagem pelo Sampaio Correia, bem avaliado pelos torcedores de lá. Segundo eles perfil parecido com o do Wanderson, porém mais jovem)

No saguão do aeroporto: 
          Jogadores importantes para a campanha de 2015 ainda não tem o destino definido, como é o caso de Apodi e Dener.


Atenção senhores passageiros: tudo indica que a estratégia será parecida com a do ano passado, investir em algumas apostas no Catarinense e guardar uns cobres para investir em novas contratações antes da série A, caso as apostas não funcionem.


                       

  


segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

La barca...quem sai?

           
          Fechada a temporada surgem as especulações, do atual elenco alguns serão dispensados e outros buscarão outras oportunidades, que podem ser crescimento ou apenas adequação à realidade e a possibilidade de deixar a reserva e ser titular.

             A minha avaliação sobre quem deve ser dispensado e quem pode sair pra outros times está aí no quadro. Concorda?

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Despedida, melancólica ou chave de ouro?

             
               A Chapecoense vai pra Belo Horizonte fazer a partida derradeira neste ano. O adversário ainda tem um objetivo no campeonato, a Chapecoense pode terminar até duas posições acima caso vença e Flamengo e Fluminense não consigam somar pontos.

              Todos na verdade contavam com os 3 pontos contra o Goiás e ficaram bastante decepcionados com um time modorrento e no saltinho e para piorar boa parte dos titulares não irão jogar neste final de semana, por cartões principalmente.

              É possível encerrar este Brasileirão de forma digna, mas para o time vai ter que ter uma postura profissional e responsável, deixando assim uma boa imagem diante da torcida e da diretoria de futebol que não fechou ainda todas as renovações.

              Pra cima deles Índio!!

domingo, 29 de novembro de 2015

Jogou fora

            
         Com uma atuação vergonhosa durante o primeiro tempo e boa parte do segundo a Chapecoense praticamente disse adeus à vaga na possível Copa Sul-Minas-Rio da Primeira Liga. Com os resultados da rodada, uma vitória colocaria a Chapecoense na 12° posição fazendo com que o time fosse para Minas Gerais para um jogo tranquilo.

               Para piorar o Grêmio venceu o Atlético/MG o que obriga o Galo a vencer a Chapecoense na última rodada em seus domínios para garantir o segundo lugar na tabela(2 milhões a mais), some a isto que praticamente meio time titular da Chape que estava pendurado levou o terceiro cartão e as esperanças que já eram baixas vão a quase zero...não sendo pessimista,apenas realista.

                A Chape conseguiu a façanha de fazer talvez a sua pior partida em casa e isto para um dos piores times do campeonato e provável rebaixado...a conversa de levar estes dois últimos jogos a sério foi conversa para boi dormir, o time entrou em campo só para os 15 minutos do segundo tempo.

               Que feio Verdão!

Obs: Parabéns pela permanência, mas por este jogo fica minha vaia.

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Aleleuia!!! Habemus Loja!!!

           

                                                                         (Fotos: Laion Espíndula)

               Depois de anos de espera e cobrança por parte da torcida a tão sonhada loja da Chapecoense sai do papel e vira realidade.

              A estrutura está toda pronta, faltam agora os retoques finais para a inauguração que está prevista para metade de Dezembro.

              Mais um passo de sucesso da atual diretoria.

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Chapecoense x Criciúma

            
              Não , não estou pirando, nem antecipando um confronto do Catarinense 2016, também não é nenhum jogo das categorias de base e nem mesmo um amistoso. O confronto ao qual estou  me referindo é por uma vaga na possível Copa da Primeira Liga.

               A Chapecoense no momento está 8 pontos à frente do Criciúma neste Ranking, segundo cálculos do radialista Rafael Araldi.(Chape 3.376 x Criciúma 3.368). Para manter esta vantagem a Chapecoense precisa no mínimo manter esta posição e para fazer isto precisa ou vencer ou torcer para que o Fluminense, único time abaixo capaz de alcançá-la, não marque mais nehuum ponto nas últimas duas partidas. Além disto deve torcer também para que o Criciúma não suba mais nenhuma posição.

             O Criciúma joga amanhã contra um CRB cumprindo tabela, se vencer vai à 49 pontos e tem que torcer para que o Paraná e o Atlético-GO não vençam, além de garantir um saldo de gols. O Paraná vencendo não pode ser ultrapassado pois terá uma vitória a mais independente do resultado do jogo do Tigre. O Atlético/GO precisa vencer e tirar 3 de saldo para terminar à frente do Tigre.

              A Chape tem a chance de subir até o 11° o que garantiria uma boa vantagem no ranking, para isto tem que vencer o Goiás e secar Atlético/PR e Flamengo e dependendo da combinação de resultados da última rodada poderia até perder que mesmo assim manteria a posição.

               Os caminhos são vários, mas o melhor e mais cômodo é sempre a vitória...Vamos lá Verdão, que o ano ainda não acabou e pode garantir mais calendário e renda para o próximo.

domingo, 22 de novembro de 2015

O Interminável

               
                O nome do jogo sem dúvida foi ele, Nivaldo "o eterno". A partida foi fraca tecnicamente, uma Chapecoense e ritmo de férias e um Figueirense nervoso pela necessidade da vitória acabaram não encontrando o futebol.

                  Precisando vencer o Figueirense teve maior posse de bola mas os dois times criaram algumas boas oportunidades que pararam nos goleiros, com destaque para defesas decisivas para arqueiro verde e branco em uma delas ficou frente a frente com Dudu e não tremeu mostrando porque ostenta o título de ídolo.

                 Resultado bom pra Chape que com este ponto seguiu uma posição acima do Fluminense mantendo o 13° lugar e com possibilidades para terminar o campeonato ainda uma ou três posições acima.

                  Valeu Verdão!


Pedra no sapato

                  
                    A última vitória foi em no longínquo 2013 e sem dúvida nenhuma o Figueirense tem sido a maior pedra no sapato da Chapecoense desde então. Nos últimos 19 jogos são apenas três vitórias verde brancas contra 8 vitórias do Figueirense e 8 empates.

                     A vitória contra o Internacional garantiu matematicamente a Chapecoense na série A, o que pode fazer algum torcedor do outro time da capital ficar temeroso sobre o comportamento do Verdão nesta partida...não pode ser sério. A Chapecoense ainda busca uma melhor colocação para chegar a Sul-Americana e uma vaga na possível Sul-Minas-Rio, a qual disputa palmo a palmo com o Criciúma.

                    Não bastasse a importância destes 3 pontos, existe ainda entre os jogadores uma vontade muito grande de acabar com esta escrita atual e que momento para isto. Todo mundo lembra que a Chapecoense nos últimos anos vem ajudando o Figueirense a se classificar nas competições que disputam junto, no acesso para série A se não vencessemos o Icasa e o JEC não batesse o Ceará, eles estariam ainda por lá lutando pra voltar.

                   De qualquer forma, esta partida tem tudo para ser muito boa,pegada e cheia de emoções.


                    Vai pra cima deles Índio!!!

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

A torcida agradece...

          ...por mais um jogo vencido.

                                                                                        (Foto: Júlia Galvão)

          O aguaceiro que caiu antes do jogo parecia que não teria fim e que poderia prejudicar a partida que tinha tudo para ser emocionante...não atrapalhou e a partida foi sim bastante disputada.

         Mesmo com os desfalques o Internacional partiu para cima da Chapecoense sem se intimidar com os donos da casa, isto pelo menos nos minutos iniciais, depois a partida ficou bastante equilibrada com quase nenhuma chance para cada um dos lados. Maior posse de bola para o visitante no primeiro tempo e foi isto.

         A Chapecoense voltou disposta a garantir de vez a sua permanência na série A e foi o que aconteceu no segundo tempo onde teve um domínio maior dos espaços e da bola, até a expulsão do Juan que originou a falta a partir da qual a Chape chegou ao gol. A jogada pareceu ensaiada, pois ao invés de alçar a bola para área como normalmente se faz, Cléber Santana tocou para Dener que fez um cruzamento perfeito na cabeça do Ananias que cabeceou totalmente fora do alcance do ótimo goleiro Alisson.

        Após o apito final e à comemoração habitual da torcida verde e branca o nosso querido Argel foi homenageado com lindas palavras, as quais não repetirei aqui...ele pediu ele recebeu.

Obs: Agora Argel é assunto do passado, pois segundo noticiaram ele e o nosso Presidente trocaram apertos de mão e resolveram suas pendências....agora falta tirar outra touca e a chance é domingo...senão só ano que vem.

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Pó pó pó pó pó pó póooo

            
               O jogo contra o Internacional é importante pra Chapecoense, mas é ainda mais importante para eles, à um ponto do G4 eles não vem pra Chapecó pra brincadeira. Sabendo o quase técnico Argel Fucks vem tentando fazer das suas...

               No último encontro com o técnico em Chapecó ele entrou durante o aquecimento do time que comandava pois sabia que seria vaiado, também entrou atrasado no hino com o mesmo propósito...queria criar um clima de guerra para motivar os seus jogadores e obteve sucesso nisto...o Figueira que se arrastou durante o jogo, após o grito de "olé" fora de hora e dos xingamentos que recebeu se transformou e quase conseguiu uma virada que seria vergonhosa pra Chape.

              Desta vez está tentando mexer com a torcida verde e branca tocando em um assunto que ele sabe que gera revolta aqui, os mistos. Tudo bem, é verdade que existem muitos colorados em Chapecó, mas estão longe de ser a maioria dos que estarão na torcida visitante. Com isto ele mostra novamente que ainda é muito várzea.

              Que venha como vier, desfalcado, focado , completo, independente disto a Chape tem que jogar pelo seu domínio, manter o bom retrospecto em casa e levar estes 3 pontos. Pro Argel é pessoal? Ele quer holofotes? Que seja, a torcida verde e branca tem que ser inteligente e não dar a ele o que ele quer.

               Em casa somos favoritos sempre. Pra cima deles Índio!!!

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Natal, Ano Novo e Férias???

           
           Ainda não matematicamente, mas "logicamente" a Chape já garantiu participação na A de 2016. Hora de pensar em natal, ano novo e férias não é mesmo? De jeito nenhum. Muita coisa ainda está em jogo para o Verdão do Oeste.

             Melhorar a colocação na tabela é mais do que apenas vaidade para que os torcedores possam zoar os demais catarinenses. Está em jogo uma vaga direta na Sul-Americana , subida no ranking CBF no final do ano e consequentemente melhores posições nos sorteios da CBF na Copa do Brasil e um lugarzinho na provável Primeira Liga.

             No momento a Chapecoense tem o Criciúma como principal adversário pela vaga na Primeira Liga, o time carvoeiro subiu 3 posições na última rodada, deve se manter por ali, dificilmente sobe mais. Cabe a Chape fazer o mesmo nos últimos 4 jogos vencendo dois e empatando um.

             Teremos Inter e Goiás em casa, o primeiro pensando em G4 e ou segundo talvez ainda lutando desesperadamente para sair , Figueirense e Atlético/MG fora um lutando pra escapar do Z4 e o segundo provavelmente de férias. Desnecessário falar sobre a importância de vencer os dois jogos em casa  e mais desnecessário ainda dizer que a torcida será fundamental.

              Ah, além disto teremos que secar Atlético/PR e Flu....

            Eu acredito ser possível!

      

sábado, 7 de novembro de 2015

Gracias Freguês!!!

             
              Quatro jogos, quatro vitórias, na "ida e na frida". O torcedor tricolor carioca deve estar se perguntando o que tem esta Chapecoense?

                Vamos responder, tem Túlio, Thiego e Camilo e tem também uma equipe aguerrida que veste com orgulho e raça este Verde e Branco e que se não fosse a insistência(dentro da sua coerência)da diretoria em segurar o Eutrópio estaria em melhor posição.

                 O Fluminense saiu na frente em um pênalti infantil e para alguns questionável, mas logo a Chape empatou e virou com bolas saindo dos pés do Maranhão que estava inspirado. Tudo isto no primeiro tempo.

                  No início do segundo tempo os cariocas empataram e ensaiaram uma pressão, mas Camilo colocou com categoria no canto e definiu o placar a favor do Verdão do Oeste.

                   Matematicamente ainda não estamos garantidos na A, mas tudo indica que isto vai se confirmar nas próximas duas rodadas. Acredito que já dá pra mirar metas maiores,terminar na posição que ocupou boa parte do Brasileirão acima do 10° lugar e garantir Sul-Americana e Copa Sul-Minas-Rio.

                  Obrigado Verdão...orgulho de Santa Catarina.

Por que não??

     
 

         Ano passado a Chapecoense chegou quietinha no Maracanã e saiu com uma vitória avassaladora. Não imagino que hoje este raio vai cair novamente no mesmo lugar,mas acredito sim que é o tipo de partida para se surpreender.

          O Fluminense está longe de ser um time sólido neste ano, cheio de altos e baixos e muito dependente de boas atuações de Fred e Diego Cavaliere. A Chapecoense por outro lado não tem feito muita coisa fora de casa e portanto a expectativa é de um jogo mais truncado e de marcação.

           Três pontos garantiriam a Chape na A de 2016, um pontinho é muito bem vindo e também pode vir a garantir e derrota, caso a sina dos times abaixo siga a mesma, não mudaria muito pro Verdão.

           Pra cima deles Índio!! Não temos nada a perder.

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Reta final

            
             Faltando 5 rodadas para o fim da série A, temos um campeão definido, três times, contando com o campeão, praticamente garantidos na Libertadores e na parte de baixo da tabela onde está o nosso campeonato dois times praticamente na série B.

             Com 6 pontos de folga para o Z4 a Chapecoense tem a faca e o queijo na mão para garantir a permanência na série a em 2016, a maioria dos estatísticos coloca 43 pontos como uma pontuação que garante 95% desta possibilidade, ou seja, o Verdão teria que vencer apenas uma partida das últimas 5, ou se preferir, não perder 3 delas.

             A torcida verde branca ficou com uma pulga atrás da orelha depois dos últimos dois jogos pela série A em casa. A conta era pelo menos 4 pontos dos 6, mas acabamos conquistando apenas dois. Teremos mais dois jogos dentro do Condá, porém na teoria serão dois jogos mais difíceis do que foram Avaí e Atlético/PR.

            Para não dependermos da incompetência dos times abaixo de nós na tabela não podemos nem pensar em fazer menos que 3 pontos nos jogos contra Internacional/RS e Goiás. Não teremos nenhum jogo contra times que não lutem por algo...talvez o Atlético/Mg...mas é bom não contar com isto.

            Todas as probabilidades apontam a permanência do Verdão mais querido do Brasil...mas fazer 3 pontos garantem muito mais.

             A torcida terá que fazer a diferença como sempre, sem fazer o fiasco de vaiar este time que está jogando no limite.

sábado, 31 de outubro de 2015

Vale o futuro!!!

                  
                      A maioria dos estatísticos tem apontado 42 pontos como o número necessário para que um time permaneça na série A para 2016, levando isto como verdadeiro, o jogo contra o Atlético/PR tem que ser considerado realmente como uma final.

                    Em caso de vitória , o Verdão do Oeste terminaria a rodada com a mesma pontuação que os rubro negros paranaenses e com possibilidade de subir uma posição caso o Fluminense não vença na rodada. Isto importa para o ranking no final do ano e para nos aproximarmos mais de uma vaga na Sul-Americana do ano que vem.

                    O CAP venceu o Fluminense na última rodada, mas vinha de uma grande sequência sem vencer. A Chape tem que aproveitar a ausência de Walter e Pereirinha e garantir logo os três pontos que faltam para respirarmos tranquilos e começarmos a pensar no planejamento de 2016.

                     Motivação não falta para o time e muito menos para a torcida que certamente vai comparecer em grande número para empurrar os jogadores que tem se mostrado guerreiros.


                    Pra cima deles Índio!!! Pés no chão e cabeça nas nuvens!!

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Gracias mi Chape querida!!!

           
             Que orgulho, que partida, que lembranças levarão os mais de 12.000 torcedores verde e branco presentes no Condá ontem.

              A Chapecoense demorou 20 minutos para mostrar para o River que a possibilidade de vir apenas passear no Oeste de Santa Catarina e buscar a classificação, não seria possível. Bruno Rangel,o cara que nasceu para jogar com esta camisa, fez de cabeça. Danilo seguiu quase sem sofrer nenhuma ameaça, mas infelizmente no minuto acrescentando no primeiro tempo viu Sanches após um ótimo cruzamento de Pisculichi também de cabeça empatar.

             O normal seria a torcida e o time baixarem a cabeça para o segundo tempo, pois agora a Chape precisaria fazer mais dois no mínimo para levar para os pênaltis. Mas o que aconteceu foi que torcida e time responderam rapidamente e aos 7 do segundo novamente Rangel passou à frente no placar. O que se viu daí para frente foi um jogo de ataque contra defesa, com a Chapecoense empurrando o River para o campo de defesa e tendo duas chances inacreditáveis perdidas, em uma delas Bruno Rangel, querendo seu hattrik, de cabeça quase marcou, mas viu o goleiro do River fazer um milagre. Em outra Tiago Luis cabeceou corretamente , mas a bola achou a trave.

              A torcida não deixou que o time se sentisse pra baixo após a eliminação e aplaudiu em pé a entrega, a raça e a coragem dos jogadores que venceram nada mais nada menos que o atual maior campeão da América.

               Orgulho , este time me representa.

terça-feira, 27 de outubro de 2015

É obrigação

         
          Calma, não vou dizer que é obrigação a Chape vencer o River Plate na partida de amanhã. A obrigação que existe é a de jogar sem tirar o pé, jogar acreditando que é possível , obrigação de lutar até o fim.

           Esta não é uma partida comum, não apenas porque nos dá a possibilidade de avançar, mas porque estaremos sendo olhados com atenção por toda América Latina, o que já foi falado e mostrado de Chapecó nesta semana que antecede o jogo é algo que era inimaginável alguns anos atrás, portanto teremos que fazer bonito.

            A torcida vai ser peça essencial nesta nossa "apresentação" para toda América, nossa atitude nas arquibancadas ficará marcada na mente de nossos adversários, presentes e futuros. É um jogo para enlouquecermos, apoiarmos sem parar, independente de resultado. O Condá tem que ferver.

            O time deles é superior, mas qual a novidade? Quase todos os times que temos enfrentado nestes dois últimos anos também são, mas nem por isto deixamos de vencê-los aqui e em alguns casos até com goleadas históricas. O time deles é favorito, tem camisa, tradição e todos já contam com a classificação, isto joga a nosso favor, pois é difícil que isto não entre na mente dos jogadores Milionários.

            Acredito totalmente na possibilidade da Chapecoense fazer 2x0 e avançar na Sul-Americana e se por acaso isto não acontecer, que o Verdão faça um jogo inesquecível e venda caro a derrota.

            Pra cima deles Índio!!! Pongan Huevos que ganaremos.

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

"Moiô"...

            
               Time desgastado, adversário desesperado e campo encharcado igual a um jogo de baixa qualidade.

               Chapecoense e Avaí se enfrentaram debaixo de uma chuva constante, sendo que o visitante, mesmo com a baixa qualidade técnica, acabou se impondo mais pelo tempo maior que teve para treinar e descansar. O que mais se viram foram passes e conclusões displicentes.

                O Avaí ainda teve um gol mal anulado, mas não dá pro time de Floripa, um dos mais ajudados durante o ano por estas falhas de arbitragem, ficar de chororô por isto. O empate foi justo, nenhum dos dois times fez por merecer a vitória.

                Pensando no todo, o resultado contra um adversário direto acabou sendo bom, temos ainda mais 3 partidas em casa e precisamos, muito provavelmente de apenas mais uma vitória para atingirmos uma pontuação que nos garanta na série A em 2016....quanto ao Avaí, bom aí é um problema deles, mas acho que "moiô "...e a série B tá perto.

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Favoritos

          
             Quem aqui não lembra de poucos anos atrás, onde todo comentarista esportivo antes do início dos Catarinenses, colocava a Chapecoense como "correndo por fora"? Bom, desde 2014 o discurso mudou e nas partidas em casa contra qualquer um dos outros adversários do estado entramos , segundo quem acompanha, como favoritos.

              Este favoritismo porém, serve apenas como "assunto", isto tem que ser confirmado em campo. A Chapecoense vem de uma maratona fora de casa, de dois jogos onde o físico foi bastante exigido e isto certamente conta a favor dos visitantes. Porém teremos a torcida em peso empurrando o time o que nos dá força extra.

             Os momentos são diferentes, a pontuação entre um e outro não é tão grande, mesmo assim teremos que considerar todo o contexto, a Chape está motivada, o Avaí está(va) com salários atrasados e além de não vencer a quatro rodadas.

              Sempre é bom lembrar que este confronto é o mais equilibrado do estado.

                Pra cima deles Índio! Este Leão nunca nos assustou, não vai ser agora!

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Duro de roer...

               
                Ontem a Chape entrou em campo para uma partida histórica. Contra nada mais nada menos o recente maior vencedor da América do Sul e não baixou a cabeça.

                 Quem assistiu a partida, viu uma Chapecoense tentando não apenas se defender, o que teve um pouco de dificuldades para fazer em um Monumental abarrotado e barulhento. Mesmo com uma pressão abaixo do esperado o River se aproveitou logo de uma falha do Bárbio no meio de campo para tomar a bola e contra-atacar fulminantemente abrindo o placar.

                  A Chapecoense não sentiu o gol e acabou conseguindo empatar em um belo gol do Maranhão.

                  O segundo tempo foi parecido com o primeiro e em um gol de falta o River passou a frente no marcador e em um bate rebate na área, onde os jogadores verde e brancos não souberam como afastar a bola, os jogadores da casa souberam bem o que fazer com ela e ampliaram.

                   Placar fechado em 3x1 obriga a Chapecoense a vencer por 2x0, o que apesar da qualidade do River Plate, não é nada de absurdo, apesar de dificílimo.

                  Acredito muito no poder do Condá e na força da torcida, se a Chape chega a abrir um a zero no primeiro tempo a torcida vai fazer um inferno e empurrar o Verdão para o segundo...não larguei os bets.

                Obrigado Verdão , você me enche de orgulho.

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Difícil sim. Impossível não.

        
         Quando a Chapecoense nasceu o River Plate já tinha 72 anos, o número de títulos nacionais e internacionais é enorme e apesar de ter tido nesta década um descenso para a série B se reergueu em 2014 e voltou a ser o time forte e respeitado em toda América Latina.

         
            Este ano conquistaram a Libertadores depois de uma fase de grupos muito ruim, o que mostra que são brigadores e quando a coisa aperta sabem responder, um exemplo para termos ideia foi o jogo contra o Cruzeiro, após terem perdido em casa no jogo de ida, massacraram os mineiros no Brasil no jogo de volta.

            Bobagem querer comparar a Chapecoense com este gigante latino americano...então não faremos isto...mas....toda esta história serve apenas para comentaristas e torcedores, porque na quarta-feira serão 11 x 11 e neste quesito o River está patinando este ano. Oitavo colocado no Campeonato Argentino o time tem apenas uma vitória nos últimos 5 jogos, sendo que na última partida empatou em casa com um time que estava em 17° no mesmo campeonato.

            A Chapecoense vive um bom momento e a confiança em uma partida de mata-mata é importantíssima. O adversário tem 12 vitórias 10 empates e 6 derrotas em seu nacional, um time que empata bastante, porém tem 45 gols pró(segundo melhor ataque, só perdendo para o líder Boca Juniors), mas uma defesa relativamente vazada(Mais de um gol por partida).

            Levando em consideração toda esta informação o que quero dizer? Que vai ser difícil, mas que está longe de ser impossível se a Chapecoense não se impressionar com a camisa e torcida que no momento é o que dá vantagem para o River.

            Não sei como vai ser este jogo, mas sei que será uma chance de escrevermos uma página que ninguém nunca apagará. Eu acredito e vocês??

           Pra cima deles Chape!!! Pongan Huevos que ganaremos!!!

domingo, 18 de outubro de 2015

Pura raça...com toques de estratégia...

          
           A confiança da torcida vem aumentando a cada rodada, principalmente pela mudança de postura do time, tanto em casa como fora, sem baixar a cabeça para nenhum adversário, seja quem for.

            Não esperava muito desta partida, na verdade acredito que nenhum torcedor consciente esperava. Não porque a Chape não esteja melhorando ou mostrando raça, mas por ser um jogo fora contra um adversário em um bom momento e bem treinado.

            No início do primeiro tempo levamos um gol em um excelente chute do Douglas que contou também com um reflexo lento do Sílvio e lá pela metade do primeiro tempo outro gol em um cruzamento concluído pelo Bobô que no mesmo lance acabou tirando nosso goleiro de campo com uma joelhada que fraturou o nariz do mesmo.

             Voltamos voando no segundo tempo e dominamos a partida até que em boa jogada Apodi sofreu pênalti e Túlio de Melo converteu. O segundo gol que empataria a partida também saiu dos pés do Túlio que já havia perdido dois de cabeça. No apagar das luzes, após alguns minutos de pressão do Grêmio em um contra-ataque perfeito Apodi ,filho do vento, fez o que ninguém naquela arena acreditaria, o gol da virada da Chape.

             O Verdão foi gigante, jogou com personalidade e mostrou que o caminho para permanecer na série A está escancarado, é só fazer o dever de casa agora.

           Valeu Índio valente e guerreiro que não se entrega sem lutar!!!

Se der deu...

             
              Este é aquele tipo de jogo e rodada que a possibilidade de um revés não causa um desespero no torcedor. Enfrentaremos o terceiro colocado, em ótimo momento, muito bem treinado(na minha opinião o melhor técnico do Brasileirão) e totalmente focado.

              Teremos a nosso favor a possibilidade do nosso adversário ter uma boa folga para o quarto colocado, o que pode leva-los a relaxar um pouco nesta partida por se tratar de uma partida contra alguém que briga lá embaixo.

               Se o Guto Ferreira estiver pensando em usar a mesma estratégia que foi utilizada contra o Vasco perderemos, não tenho dúvida disto, pois ao contrário do Vasco o Grêmio tem jogadores de qualidade e um técnico que rapidamente encontrarão as brechas na nossa defesa recuada. Porém se o nosso técnico for ousado pode ser que traga algum ponto pro Oeste, o que nos colocaria em ótima situação para a sequência que teremos em casa.

               A rodada foi boa até aqui e tudo indica que seguirá sendo. Caso Coritiba e Goiás percam o nosso resultado em Porto Alegre,não nos afetará negativamente.

               Não tá morto quem peleia. Pra cima deles Índio!!!

Obs: Bárbio volta o que nos dá a esperança de um time mais ofensivo.

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Precioso

             
              Este ponto vale muito pras pretensões da Chape e passaram a valer mais ainda depois de ter saído atrás do placar em uma partida em que priorizou apenas a marcação, apesar de ter criado umas 3 oportunidades.

              O jogo começou elétrico e foi assim até os 25 minutos do primeiro tempo, depois ficou cadenciado e foi assim até os 26 minutos do segundo tempo quando em uma jogada faltosa do Vasco marcaram o primeiro gol da partida. Antes deste gol a Chapecoense teve um gol mal anulado pela arbitragem.

              A arbitragem foi um destaque negativo a parte, deixando os jogadores do Vasco reclamar e punindo os jogadores da Chape que faziam o mesmo. A nosso favor o árbitro deixou de marcar um pênalti onde o Tiago Luís estendeu a mão e colocou a mão na bola.

               A rodada foi bastante favorável para a Chape como era previsto, a tendência é que a próxima também seja.

                Ponto negativo: Túlio de Melo ainda muito lento e Guto Ferreira em momento Eutrópio quando colocou um volante no lugar de um meio antes dos 30 do segundo tempo.
                Ponto positivo: Entrega total dos jogadores e a estrela do Rangel.

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Vale muito

            
               Que semana teremos amigos!!! Que semana!!! Começando hoje com nossos adversários diretos em seus jogos, passando pelo nosso jogo amanhã e finalizando no domingo em Porto Alegre.

                A rodada não será nada fácil para a turma que luta na parte de baixo da tabela e em teoria amanhã teremos o jogo com maior possibilidade de pontuarmos fora de casa dos 5 que restam nesta modalidade. Não bastasse isto é um confronto direto contra um adversário que vem embalado a 6 rodadas sem perder.

               O Vasco encontrou um jeito de jogar com seu elenco bastante limitado, além é claro de ter se reforçado corretamente, porém está longe de ser um bicho papão imbatível e é possível sim vencê-los no Maracanã, se é claro, a partida ficar apenas na bola. Quatro importantes jogadores desfalcam os cruz-maltinos, a começar pelo goleiro , o lateral Madson e dois atacantes entre eles o experiente Jorge Henrique.

               Guto Ferreira resgatou a confiança da equipe e posicionou as peças que tem nos lugares certos, mesmo com a saída de Bárbio deverá manter o time bastante ofensivo sem deixa a marcação serrada de lado.

               Pra cima deles Índio! Um ponto é bom, três é ótimo e praticamente nos coloca fora do grupo "anti-Z4"
             

terça-feira, 13 de outubro de 2015

2016 - O que esperamos?

        

        A torcida comprou a "bronca" e decidiu pelo melhor e na verdade único caminho útil quando uma equipe atravessa um mau momento, apoio incondicional. Com este apoio a equipe conquistou uma vaga histórica nas quartas de final da Sul-Americana e uma vitória expressiva sobre um dos melhores times do país no momento , o Palmeiras.

       O quanto importa para a Chapecoense permanecer na série A? Além do motivo financeiro óbvio, a possibilidade de montar um time com capacidade de lutar por algo a mais do que foi nestes dois primeiros anos na elite. Teremos em 2016, o Brasileirão, Copa do Brasil, Sul-Americana e ainda a possível "Primeira Liga", onde teremos a chance de entrar com reais possibilidades de título em pelo menos uma delas.

       Além de tudo o que foi dito no parágrafo anterior, teremos ainda a continuidade do excelente trabalho da base, pois é fato que o time permanecendo na elite mantém a atratividade de bons talentos para suas equipes.

       Teremos 9 rodadas decisivas pela frente no Brasileirão, 5 fora de casa (Vasco, Grêmio, Fluminen-
se, Figueirense, Atlético/MG), 4 em casa (Avaí, Atlético/PR, Internacional, Goiás), uma vitória fora e três em casa muito provavelmente resolvem a questão, na impossível, mas o foco tem que ser total nos jogos em casa, o que vier fora vai ser lucro.

        A Chape está com a faca e o queijo na mão para um 2016 ainda mais marcante do que já foram 2014 e 2015, a mobilização da torcida, do time e da diretoria não pode se perder...é o futuro mostrando dois caminhos...o melhor é sempre mais difícil, espinhoso e estreito...

         Eu acredito!!!

      

domingo, 4 de outubro de 2015

Passeio

           
          Com o Condá no mesmo clima da Sul-Americana a Chapecoense atropelou o Palmeiras sem nenhuma dificuldade. Postura perfeita do Verdão do Oeste, o tempo todo marcando , laterais subindo e voltando pra marcar, todos correndo como se fosse final.

           Dois a zero ainda no primeiro tempo após uma lambança da arbitragem como não vista anteriormente em brasileirão. Uma "desexpulção" a favor do Palmeiras. Claro que não há problema algum a arbitragem voltar atrás quando sabe que errou, a questão é "como", já que o quarto árbitro que estava no meio do campo, sem condições de ver o lance, foi quem decidiu? Mais uma palhaçada contra um time catarinense.

            No segundo tempo, quase que o terceiro gol da Chape também entra em "julgamento", mas desta vez não houve volta no lance. O Palmeiras esboçou uma reação marcando seu gol, mas depois disto a Chape marcou ainda mais duas vezes.

            Vitória pra dar moral para nosso verdão nesta excursão que se aproxima de 3 jogos fora de casa.

            Obrigado minha Chape, parabéns torcida que fez a diferença hoje!!!

sábado, 3 de outubro de 2015

Chapecoense x Palmeiras

           
            Ainda sob o novo ânimo , graças a classificação na Sul-Americana, a Chapecoense tem um desafio cascudo pela frente neste domingo, o Palmeiras, quarto colocado que precisa da vitória para se manter no G4;

              Boas notícias para o Verdão do Oeste , Zé Roberto e Robinho não viajaram para Chapecó, os dois vem se destacado muito pelo verde branco paulista, que apesar de ter um bom elenco se ressente e é inconstante quando não conta com todos seus titulares.

             Guto Ferreira deve estar com várias minhocas na cabeça depois do ótimo desempenho de alguns reservas nas partidas pela Sul-Americana e é bem possível que tenhamos algumas mudanças na zaga e meio de campo.

              Restando apenas 10 rodadas para o final da série A, cada vitória adiada vai fazendo com que a possibilidade de recuperação, obviamente, diminua, então partir para cima do adversário, seja ele quem for, é imprescindível.

                Pra cima deles Índio! No espírito da nossa agroindústria....kkkkkk

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Time+Torcida=Vitória&Êxtase

             

                                                                              (Foto: Futebol Interior)


              Quando adentrei o estádio, pude sentir que não seria uma noite qualquer no Condá . O clima estava diferente, a começar pelas duas maiores torcidas da Chape que deixaram as vaidades e diferenças de lado e se uniram na curva para fazer a trilha para tudo o que viria em seguida.


               Como prognosticado aqui, o time deles veio pra cima da Chapecoense com muita personalidade e logo aos 3 minutos abriram o placar com um gol de cabeça em uma saída esquisita do Danilo

               Ao contrário do que se podia esperar a torcida comprou o barulho e aumentou o tom, empurrando o time para que 5 minutos depois conseguisse empatar com o primeiro gol do Túlio de Melo pela Chape.

               O primeiro tempo seguiu nesta batida, o Libertad insistindo na sua jogada principal, bolas alçadas para área, assustava constantemente. A Chape investia na velocidade pelas laterais e arriscava alguns chutes de longe.

               No segundo tempo perdemos Wanderson, que vinha sendo um leão na nossa zaga e pela segunda vez teríamos que enfrentar os paraguaios com um a menos. Mesmo com este jogador a menos o Verdão não abriu mão de atacar e criou grandes oportunidades, a principal com Maranhão que entortou 3 jogadores do Libertad mas tomou a decisão equivocada, ao invés de chutar tentou passar.

               Apito final, corações na boca...e o tom no Condá subiu vários níveis para acompanhar a decisão pelos pênaltis. Perfeição do lado Verde e Branco...um erro do lado alvinegro..

               CHAPECOENSE CLASSIFICADA PARA AS QUARTAS DE FINAL....Valeu meu Verdão!

              Torcida em êxtase, ânimos recobrados....quem duvida do Verdão é louco!!

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Si se pued...pero con gana

         
          A Chapecoense já escreveu história ao sair do país para enfrentar o Libertad, agora tem a chance de ampliar este feito passando de fase para enfrentar provavelmente o atual campeão da Libertadores.

           Quanto ao adversário, que a torcida se prepare, que traga o coração e a voz preparados para este confronto, pois não se enganem com o que houve na primeira partida, o Libertad é um adversário dificílimo. O que facilitou o nosso jogo de ida, no meu ponto de vista foram dois fatores:
         
          1)Desconhecimento: Mesmo que o experiente técnico multicampeão do Libertad tivesse conseguido informações ou vídeos sobre o Verdão, estes não serviriam de nada, pois o time que entrou em campo foi totalmente diferente do que vinha sendo usado no Brasileirão 2015.

          2)Soberba: Jogando em casa, sendo o terceiro colocado no campeonato paraguaio, já tendo feito semi final de libertadores, final de Sul-Americana, sendo um time tradicional na América do Sul, imaginaram que passariam por cima da nossa Chape sem esforço nenhum e que ganhariam ao natural.

            Não iremos contar com nenhum destes dois fatores e enfrentaremos um time que já mostrou nesta competição que tem grande poder de reação quando virou uma partida que perdia por 2x0 contra o Universidade no Chile.

            Já a Chape vai de time misto, gostei da escalação do Guto Ferreira e sinceramente este time "misto" é o que deveria jogar o nacional também no meu ponto de vista.

            Torcida unida para fazer história junto com o Índio do Oeste...Arriba Verdão!!!

domingo, 27 de setembro de 2015

Igual...só que diferente...

          
        A Chapecoense saiu do Oeste com a sina de ter um péssimo desempenho fora de casa e não conseguiu mudar esta escrita, até fez uma boa partida, criou várias oportunidades e transpirou muito, mas acabou colhendo o de sempre fora dos seus domínios, uma derrota.

           O placar é irrelevante, perdido por um ou por três dá na mesma, aí é que está o diferente, este time com o Guto busca o ataque o tempo todo, e isto acaba expondo o time bastante. Com todo o respeito e admiração que tenho ao Rafael Lima como jogador e pessoa, é tempo de ir para o banco, a fase é ruim e um pouco dela passa pelo momento da nossa zaga, Neto pede passagem e com urgência, que o Guto veja isto o mais breve possível, o mesmo pode-se dizer de Ananias e Bruno Silva, infelizmente se insistir nestes jogadores o destino é certo, série B.

           Não faltou vontade, raça e empenho, mas a qualidade técnica nas definições, por favor, somos os piores nesta série A.

            A nossa sorte é que a rodada não interferiu em nada, tirando o fato que deu uma sobrevida para o Vasco, os que estão nos nossos arredores não venceram e portanto continuamos no mesmo lugar e com a mesma chance de sair. O que precisa acontecer rapidamente é o retorno das nossas vitórias em casa...ou seja, vencer o Palmeiras na próxima rodada, jogar como se fosse a final de um campeonato.

            Torcedores, não é hora de desistir , se fizermos isto , seremos uma torcidinha medíocre, temos que apoiar até o fim. Lembrem-se , estes jogadores passam , a Chapecoense fica. Então entenda que apoiar este time é apoiar a Chape, deixe para manifestar a insatisfação no final das partidas, caso as vitórias não venham....é série A, todo mundo sabe que é difícil.

sábado, 26 de setembro de 2015

Tem que encarar

            
              Empatar lá no Paraguai trouxe um novo ânimo para os torcedores do Verdão. Tudo bem que os que estiveram nesta batalha não foram os titulares que ficaram em Chapecó treinando, mesmo assim o clima certamente em todo elenco está diferente.

              O Sport já esteve em um melhor momento no campeonato, mesmo assim vencê-los lá é tarefa difícil para qualquer equipe deste Brasileirão. Jogadores experientes e acostumados a todo tipo de situações não faltam no elenco rubro negro e isto torna esta partida ainda mais espinhosa para o Verdão que vai ter que controlar a ansiedade na busca por um resultado positivo.

              A Chapecoense precisa desta vitória a todo custo e mesmo sendo difícil vai ser preciso uma dose extra de ousadia, pois a cada rodada diminuem as possibilidades de pontos e aumentam os riscos de não alcança-los. Guto Ferreira parece estar dando uma nova cara para o Verdão, mas ainda é cedo para poder afirmar isto.

              Este é o terceiro confronto entre os times este ano, com uma vitória, um empate e uma derrota, mas a gente sabe que no futebol é o momento que mais importa em um confronto, então serve só como estatística mesmo.

          
              Pra cima deles Índio!!! Já vencemos lá antes e podemos fazer isto novamente.

             

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Orgulho

         
 
      Pra quem não sabe a diferença entre "corpo mole" e "cansaço" sugiro assistir o VT deste jogo da Chapecoense contra o Libertad. Depois de um primeiro tempo marcando intensamente e conseguindo um gol, a Chapecoense voltou do intervalo com a mesma pegada, porém levou o azar de cair nas mãos de um árbitro frouxo e sem critérios que acabou expulsando incorretamente o jovem Igor do Verdão.

         Mesmo cansados da viagem e jogando todo o segundo tempo com um jogador a menos a Chapecoense manteve o placar até que em uma falha na tentativa de tirar a bola vinda de um escanteio , Cléber Santana colocou a bola na cabeça do jogador adversário que escorou para dentro do gol, já nos acréscimos.

         Os reservas da Chapecoense jogaram como o torcedor espera que o time titular jogue, dando até a última gota de sangue, correndo até perder as pernas e lutando.

         Baita empate fora de casa, pra falar a verdade duvido alguém que esperava este jogo como foi...inclusive o Libertad que provavelmente subiu em um saltinho achando que atropelaria sem dificuldades o nosso Verdão.

          Termino esta noite cheio de ORGULHO!!!!

Pongan Huevos

            

            Certamente será um jogo dificílimo para os reservas da Chapecoense, ninguém aqui está cobrando ou contando com uma vitória, mas uma coisa todo mundo aqui espera, que os jogadores "pongan huevos" como dizem as torcidas de língua espanhola.

              Raça e vontade não poderão faltar neste jogo, pois o Libertad vem mostrando isto na competição, capacidade de marcar, atacar e reverter placares negativos, dentro e fora de casa. Vários jogadores tem experiência de torneios internacionais e alguns na seleção nacional. Tarefa complicada que vai exigir um equilíbrio imenso entre raça e inteligência.

              Olhos atentos no experiente atacante Hernán Lopez e na jovem revelação Jonathan Valente(17anos) - atacante.

             Pra cima deles Índio!!!

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Sobre vaias ou apoio

       

      Assim como todo torcedor, estou chateado com a situação da Chapecoense no momento, também assim como muitos senti vontade de vaiar o time, xingar os jogadores, ir tirar satisfação e toda esta loucura de quem é apaixonado pelo seu time. Mas não fiz nada disto, porquê?
     
       Parei para pensar que somos o menor time da série A, em história, tamanho e investimento, parei para pensar que chegamos nesta selva pelo menos 5 anos antes do previsto e planejado, sem experiência, em apoio e contando com a desconfiança de toda mídia, adversários e até mesmo de grande parte dos nossos torcedores.

         Sabendo disto sou menos passional? Claro que não, também quero a Chape lutando no topo sempre, mas apesar de querer, não fico sem ter noção da realidade. O nosso excelente turno surpreendeu a todos, inclusive a nós mesmos e gerou uma sensação de invencibilidade, de que as coisas viriam naturalmente, mas a realidade é o que está acontecendo no segundo turno.

          Por um bom tempo seremos um dos últimos, senão o último clube a ser escolhido por jogadores e formar um bom time para nós é um malabarismo 10 vezes mais difícil do que para pelo menos mais da metade dos times da série A.

           Revendo o jogo contra o Cruzeiro, vi bons momentos da Chapecoense, boas chances que poderiam ter virado empate e até virada, mas não vieram, é um momento ruim, estamos colhendo a passividade implantada pelo Eutrópio e torcemos para que esta maré mude.

          Se o caminho escolhido forem as vaias e os protestos com agressões a jogadores, podem ir comprando o pacote da série B, pois está mais do que provado, temos vários exemplos de times maiores que o nosso que passaram por isto e caíram. Porém temos vários outros exemplos de times que foram apoiados, onde a torcida se mobilizou e conseguiram escapar.

           A vontade é xingar, esbravejar, mas a psicologia mostra que debaixo disto as pessoas produzem menos, ficam mais tensa e o efeito é o contrário do esperado. Quer xingar, vaiar e agredir? Ok, mas saiba que isto serve apenas como desabafo, pois não tem efeito nenhum sobre a produtividade do time, muito pelo contrário.

         

sábado, 19 de setembro de 2015

Prova de fogo..

                                        
           A Chapecoense teve sim uma mudança de postura diante do São Paulo, mas não podemos ignorar que encontrou um time apático dentro do Morumbi. O mérito fica por conta da vontade que evoluiu, mas que tem bastante para melhorar.

            O Cruzeiro por sua vez ainda não se acertou dentro do Brasileirão, alternando boas e más apresentações , longe de ser aquele time dos últimos dois anos. Nosso encontro no primeiro turno acabou mal para eles e agora precisamos mais do que nunca repetir o feito.

            A torcida vai ter que ser paciente , voltar a jogar junto com o time e acredito que a postura do time vai ajudar desta vez. As alterações no time funcionaram pelo menos neste quesito, vontade.

            Ponto negativo : Não contaremos com o Apodi, que tem sido nossa melhor opção de ataque.
            Ponto positivo: O lateral deles vai ser o Fabiano que não joga a um bom tempo.

          Pra cima deles Índio!!!

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Conhecendo o inimigo...

           
            Nosso adversário nas oitavas da Sul-Americana foi definido nesta noite, será o Libertad do Paraguai.

            O time fundado em 1905 com sede em Assunção e que manda seus jogos no estádio Dr. Nicolaz Leoz (capacidade 12.000) é um dos grandes do Paraguai, tendo 20 títulos nacionais. É um dos times do Paraguai com maior participação em Libertadores, nunca caindo na fase de grupos e chegou a fazer semifinal. A melhor colocação na Sul-Americana foi um terceiro lugar em 2013.

           No nacional deste ano estão em 3° entre os 12 participantes, com uma distância considerável para os dois primeiros. Entre os seus jogadores 3 vem sendo convocado para a seleção paraguaia com certa frequência.

           Mostrou poder de reação ao vencer de virada(2x3) após estar sofrendo um 0 x 2 fora de casa para o Universidade Católica . Jogadores rápidos e de boa técnica.

           Em resumo, preparem-se para a pedreira...ah, se passarmos pegaremos muito provavelmente o atual campeão da Libertadores...

De grão em grão...

        
         Mais do que preocupar-se com o resultado deste jogo , a torcida verde e branca queria ver como se comportaria o time fora do marasmo Eutrópio, não posso falar por todos, mas eu gostei.

           Defensivamente a Chapecoense foi perfeita, o São Paulo teve pouquíssimas chances e somente uma clara chance de gol. No ataque Barbio foi esforçado, mas como não joga há algum tempo não pode fazer muita coisa, faltou entrosamento, mas o time não abdicou de atacar, coisa que não víamos de forma alguma antes.

           Esteve presente a característica mais marcante do Verdão na sua história, uma marcação aguerrida que complica a vida de qualquer adversário.

           Um pontinho importante que nos mantém na pior das hipóteses à 3 pontos do Z4 e dá um ânimo novo para a partida do final de semana.

            Valeu meu Verdão!!!

terça-feira, 15 de setembro de 2015

São Paulo x Chapecoense

          
           Um homem de moral não fica no chão... Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima...com esta bela canção de Paulo Vanzolini começo este texto para dizer que o que todos esperavam aconteceu, a saída do Vinícius Eutrópio e agora é a hora dos jogadores mostrarem que tem valor.

            Enfrentando o São Paulo ano passado no Morumbi, a Chapecoense surpreendeu o Brasil com uma vitória simples. Nesta quarta a vitória seria ainda mais surpreendente, pelo momento que os times passam, todo mundo espera que o dono da casa vença facilmente os visitantes do Oeste de Santa Catarina.

            Guto Ferreira já está em Chapecó e terá pouco tempo para mudar algo que não seja o ânimo dos jogadores verde e brancos. Se conseguir isto, independente do resultado do jogo já trará uma nova postura da torcida para o jogo contra o Cruzeiro no domingo.

            Qual Chapecoense veremos em São Paulo? Estamos todos curiosos para saber se será aquela do turno, ou esta do returno.


          Pra cima deles Índio!!! Não tá morto quem peleia.

domingo, 13 de setembro de 2015

Vergonhoso

            
               Bom , eu tentei por aqui fazer minha parte pedindo para o torcedor não vaiar durante a partida, com a esperança de que o time se esforçaria e mostraria no mínimo vontade de vencer, mas o que todos viram foi um time se arrastando em campo, errando passes bobos em profusão e se deixando dominar dentro de casa. Foi constrangedoramente vergonhosa a atuação do time da casa.

                O mesmo que foi dito no jogo contra o Corinthians, contra estes times de ponta não dá pra entrar desligado e em marcha lenta e esperar outra coisa que não seja um passeio.

                Mas na verdade esperar qualquer novidade tendo um técnico que acha sempre que o time jogou bem e que o adversário chegou aos gols em "acasos", é teimosia de torcedor apaixonado. Não vemos luz no fim do túnel sem uma mudança radical na atitude e isto passa pela demissão deste treinador.

               Jogadores que não querem mais jogar pelo Verdão precisam ser chamados para uma conversa cara a cara. Se existem alguns que estão insatisfeitos com premiações e estão formando algum "motim" têm que ser afastados rapidamente, sob pena de não ser mais possível reverter esta queda de produção.


obs: amanhã pela manhã teremos a resposta se teremos ou não mudança de comando
obs2: junto com a mudança de comando vai ser preciso separar o joio do trigo deste elenco.

sábado, 12 de setembro de 2015

Sem vaias...Apoio total

        
       A sequência ruim neste início de turno tirou toda a paciência da torcida e isto se manifestou na última partida em casa contra a Ponte Preta, com muitas vaias em vários momentos, principalmente direcionadas ao nada querido Eutrópio...confesso que, apesar de ser contra vaias durante o jogo, desta vez senti vontade de fazer coro com os demais.

           Porém nesta partida contra o Flamengo, isto não pode acontecer de maneira nenhuma, toda a irritação tem que virar apoio irrestrito. A hora da virada tem que ser nesta partida, apesar da qualidade e do bom momento dos cariocas nenhuma desculpa vai ser aceita para que a Chape não faça a melhor partida do returno.

         Todo mundo sabe que a Chapecoense tem muito mais para oferecer do que vem mostrando, mas também sabemos que quando a torcida verde e branca se une para empurrar o time, os jogadores jogam o dobro e conquistam pontos que ninguém esperava.

          Pra cima deles Índio!!! Vamos manter nosso bom retrospecto contra os cariocas em Chapecó..a hora da virada é agora.

       

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Chapeburocracia

            
            Expectativa enorme para o jogo, muita coisa envolvida, desde a permanência do técnico, até o risco de acabar a rodada colado no Z4. O JEC em evolução, jogando em casa, teoricamente motivado por se tratar de um adversário bastante conhecido.

             O primeiro tempo deu a impressão de que o nosso técnico estava realmente pressionado, diferente de outras partidas botou o time pra cima com um meio de campo mais ofensivo, contando com as invenções do técnico adversário realmente conseguiu o objetivo que era ir pra cima e criar oportunidades, esbarrando porém na fase ruim de alguns jogadores como o Bruno Silva. Poucas chances para os dois lados e o nosso goleiro só foi exigido nos minutos finais da primeira etapa.

             No retorno do intervalo, vimos nossa velha e irritante "Chapeburocracia", toques para o lado, para trás e o JEC se aproveitando disto para tentar chegar, esbarrando na sólida marcação do Verdão(isto não decaiu ainda).

            Para não dizer que nada aconteceu, Denner cruzou uma bola perfeita para o Rangel que teve tempo para dominar, escolher o que fazer e mesmo assim bater para fora e Camilo também recebendo bom cruzamento driblou um zagueiro e mandou por cima, tanto um contra o outro com total liberdade para fazer uma boa finalização.

            Em uma situação normal, diria que era um ótimo resultado, mas no caso desta vez não foi, pois as chances de vencer se apresentaram e os riscos de perder não.

            Empate à la Eutrópio!! Bola pra frente, domingo é tudo ou nada.

Obs: complicou pro Coelho, escapar está virando um sonho distante.


terça-feira, 8 de setembro de 2015

Joinville x Chapecoense

  
    Sim a diretoria da Chapecoense confirmou a continuidade do Eutrópio comandando a equipe, sim a torcida em boa parte discorda da diretoria e sim isto pode mudar com um insucesso no Norte do estado, então este é o jogo do ano pro nosso técnico.

     Nosso retrospecto jogando em Joinville é terrível e se existe um jogo difícil para alguém provar alguma coisa, o jogo é este. São 75 confrontos na Manchester catarinense, destes 75 o Verdão do Oeste trouxe apenas 7 vitórias para Chapecó.

    O torcedor deve jogar a toalha e dar este jogo como perdido? Claro que não, esta pode ser a oitava vitória lá. Nosso time tem capacidade para isto, a questão que martela a mente do torcedor é se o técnico vai montar um time para tentar vencer, ou apenas se proteger para evitar a derrota.

     Ninguém mais aguenta desculpas....

      No mais, o JEC tem vários desfalques e vem de um jogo desgastante contra o Atlético/PR, a Chape por sua vez vem de um quase "amistoso" contra a Ponte Preta, então o que se espera é que ninguém se poupe para o jogo contra o Flamengo...chega desta história.

    Pra cima deles Índio!!! Hora de empurrar o coelho pro fundo da toca.

domingo, 6 de setembro de 2015

Explica, mas não justifica...

          
        A paciência do torcedor Chapecoense se esgotou com as desculpas do técnico Vinícius Eutrópio. O calendário é ruim? Sim, mas é ruim pra todo mundo. O horário das 11:00 não é o melhor? Não, não é mas dois times jogam neste horário, não apenas um.

           Não sou a favor de vaias durante a partida, mas hoje a postura do time, jogando em segunda marcha, fazendo lembrar aquela Chape do segundo turno do Catarinense que depois de um primeiro turno animador, viu escapar a chance de disputar uma final, não consegui criticar quem vaiou.

          Talvez a nossa torcida seja como as torcidas argentinas que apoiam o tempo todo, mas enquanto não chegamos lá, sabemos que ela vai ser sempre um reflexo do comportamento do time em campo. Nada se viu hoje que animasse a torcida, em momento algum.

           A Ponte Preta veio pra empatar e conseguiu isto quase sem esforço, pois no segundo tempo parecia que o Verdão estava satisfeito com o resultado e pouco assustou.

           Sinceramente a atuação de hoje me deixou muito preocupado...algo vai ter que mudar radicalmente para não passarmos sufoco.


Obs1: O prejuízo não foi maior, graças à uma bela defesa do Danilo.
Obs2: Foi pouco tempo de participação dos reforços, Flavinho e Túlio, mas esperamos que seja mais do que mostraram hoje.

     

sábado, 5 de setembro de 2015

Tira Teima valioso

         
        Amanhã a Chapecoense vai para uma contra prova enfrentando a Ponte Preta, uma vitória para cada lado e um empate nos encontros deste ano, levando em consideração a Sul-Americana. A questão é que este confronto vale muito mais que uma mero tira teima, é a oportunidade do Verdão do Oeste tirar a pulga que se alojou atrás da orelha da sua torcida após três derrotas seguidas.

          A força no turno foram as vitórias em casa, agora no segundo turno neste domingo teremos a chance de retomar o aproveitamento excelente que tivemos até aqui...e a torcida vai ser fundamental para isto.

          Não confio no nosso técnico, mas confio muito no elenco que foi montado, sei que são vencedores, estão precisando apenas não entrar no espírito derrotista do Eutrópio e se as vitórias não chegam ele se instala ainda mais forte.

         Vencendo voltamos a ficar mais tranquilos, empatando ou perdendo teremos que nos preparar para um clima pesado, pois sabemos bem que a paciência aqui no Oeste apesar de grande, não é infinita.

            Pra cima deles Índio!!! Vitória é obrigação.